Em outubro de 1932, a pedido de Monsenhor Abílio Araújo, capelão do Santuário do Sameiro, começou a funcionar, em Braga, o Colégio Teresiano, na Rua do Raio, nº 8, numa casa pertencente à família Moura, a quem mensalmente pagava-se uma renda.

De início, exclusivamente feminino, com 165 alunas, funcionou em regime de internato, semi-internato e externato.

No dia 13 de dezembro de 1950, com o Alvará nº 1081, o Colégio foi reconhecido pelo Ministério da Educação.

Manteve-se na Rua do Raio até 1970. Em outubro desse ano, foi transferido para a Rua do Taxa, onde se situa atualmente.

Como o edifício do novo Colégio fora, anteriormente, uma casa de formação - Noviciado- as infra-estruturas não satisfaziam a crescente procura. Por isso, foi necessário construir um ginásio e um edifício para os alunos do 1º ciclo, os quais começaram a funcionar em outubro de 1980. Em 1983, ampliou-se o antigo edifício com um novo pavilhão, destinado aos alunos do 2º e 3º ciclos. Finalmente, como grande empreendimento, construiu-se um moderno edifício para a pré-escolar e um auditório ao serviço da comunidade educativa, que entraram em funcionamento no ano letivo de 1997/98.

O Colégio tem Paralelismo Pedagógico, desde o ano letivo de 1975/76, de acordo com o Desp. 11/76 de 5/2/76 e Autonomia, desde o ano letivo de 1996/97, com o Desp. de 20/3/97. Segue o currículo das escolas oficiais e oferece, ainda, aos alunos a possibilidade de frequentarem um variado leque de atividades extra-curriculares.