Exposição Emancipação Feminina

A exposição retrata, em imagens, a luta das mulheres pela liberdade e a ação de sufragistas como Emmeline Pankhurst ou Carolina Beatriz Ângelo que, aproveitando uma imprecisão da lei eleitoral sobre o sexo dos eleitores, conseguiu votar nas eleições para a Assembleia Constituinte de 1911.

Com os objetivos de consolidar as aprendizagens dos alunos relacionadas com os conteúdos, levar os alunos a um contacto direto com a realidade do século XX, desenvolver o espírito de observação e de investigação nos alunos e consciencializar os alunos para a memória dos acontecimentos históricos nacionais e para os acontecimentos políticos atuais, o Departamento de Ciências Sociais e Humanas do Colégio Teresiano de Braga decidiu organizar uma exposição de imagens alusivas à ‘Emancipação Feminina’ que poderá ser visitada no piso térreo, junto da portaria, entre 09 de março e 13 de março de 2020.

A institucionalização do ‘8 de Março’ como o Dia Internacional da Mulher acontece porque neste mesmo dia de 1917, as operárias russas da indústria têxtil decidiram organizar uma greve contra a fome, o czar Nicolau II e a participação do seu país na I Guerra Mundial.

A exposição retrata, em imagens, a luta das mulheres pela liberdade e a ação de sufragistas como Emmeline Pankhurst ou Carolina Beatriz Ângelo que, aproveitando uma imprecisão da lei eleitoral sobre o sexo dos eleitores, conseguiu votar nas eleições para a Assembleia Constituinte de 1911.

Enquanto a descriminação de género for uma realidade, e sabemos que é prática corrente em vários países, esta celebração continuará a fazer sentido.

Professor Leandro Silva

01
02
03
04